Rato Twister/Mecol como animal de estimação

By | 10:55:00 Leave a Comment
Oi, gente!!
Eu e meu namorado estamos pensando seriamente em adquirir um (ou dois) ratinhos Twister como nosso animal de estimação. Quase estivemos com uma fêmea, mas por problemas pessoais (e na gaiola), não foi possível. De uns dias pra cá, pesquisei muito a respeito desses animais, os cuidados na criação, manejo, alimentação e no habitat ideal para eles. Possivelmente muitas pessoas devem ter as mesmas dúvidas que eu, por isso vou dividir com vocês algumas informações importantes.

Resultado de imagem para rato mecol
https://www.mundodosanimais.pt/mamiferos/ratazana/

Primeiramente, como boa e quase Bióloga que sou, falo das informações taxonômicas deles. As ratazanas, conhecidas também como Twister ou Mecol, são, nada mais e nada menos, que ratos comuns da espécie Rattus norvegicus, do Filo Chordata, Classe Mammália, Ordem Rodentia e Família Muridae.

Agora, suas características morfológicas e fisiológicas; Estes animais causam certo repúdio em algumas pessoas, por serem roedores consideravelmente grandes, alcançando cerca 30 cm de comprimento (totalizando com a cauda) e pesando até 550 g. Além disso, são ágeis e podem escalar grandes alturas, inclusive superfícies lisas. São ótimos nadadores e rápidos na corrida, mas quando criados em cativeiro e bem tratados, dificilmente vão fugir de casa. Os machos são bastante territoriais e podem brigar com outros ratos, portanto, como é extremamente aconselhável que tenha mais de um, para que um faça companhia ao outro, se for ficar com machos, tente pegar dois de uma mesma ninhada, pois já estarão acostumados com a presença um do outro. No caso das fêmeas, é muito mais difícil que isso aconteça. E, lembre-se que, caso tenha um macho e uma fêmea, eles vão sim procriar e você terá muitos filhotes em um curto período de tempo. A gestação costuma durar pouco mais de 20 dias e podem nascer de 1 à 12 filhotes. Esses animais costumam ter de 8 à 12 gestações ao ano.

Ao contrário do que muitos pensam (inclusive eu pensava), são animais extremamente dóceis e fáceis de treinar. Aceitam muito bem o manejo e até gostam de ficar escalando o corpo dos donos. São animais onívoros, mas são aptos a alimentação a base de cereais e se alimentam de 15 à 20 vezes ao dia em pequenas quantidades.

Em relação ao habitat, o ideal seria uma gaiola com espaço suficiente para que ele possa andar e se exercitar, de preferência com mais de um andar e que seja fechada no topo, pois eles escalam e podem fugir. A base da gaiola precisa ser lisa, pois as grades podem machucar suas patinhas e sua cauda.

Aconselho a terem um bichinho desses, como vou fazer em breve (e venho contar!), somente se tiver tempo e paciência para cuidá-los, como de qualquer outro animal. Eles também necessitam de atenção e precisam de distração, pois são ativos e tem que gastar energia. 

Deixo abaixo um link para um vídeo muito útil ensinando a fazer sua própria gaiola, pois é algo difícil de encontrar nas condições necessárias em lojas e pet shop's. 


Qualquer dúvida, estou a disposição! 

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial